OS  HOMENAGEADOS

cauby-web1.jpg

Cauby Peixoto (10.02.1931 – 15.05.2016)

Publicado em 17/08/2008

Atualizado em janeiro de 2020

 

Certamente a maioria dos brasileiros, principalmente das tribos do rockandroll e agregados, estará se perguntando nesse momento a relação que o cantor CAUBY PEIXOTO poderia ter com a história do Rock brasileiro.

 

Aliás, talvez seja exatamente este o grande mote, o maior dos desafios desse projeto, o de contar e perpetuar os fatos, desde o início.

 

Tudo começa com a cantora Nora Ney, homenageada na RockWalk Brasil® como a primeira a gravar no país o marco inaugural do gênero americano, “Rock Around The Clock”, de Bill Halley, em 1956.

 

E na sequência viria então Cauby Peixoto, no ano seguinte, gravando o primeiro rock, em português: “Rock And Roll em Copacabana”, composto por Miguel Gustavo; e não ficaria só por aí, e logo Cauby gravaria outro single em 78RPM do gênero, o “Enrolando o Rock”.

 

Considerado um dos cantores mais populares do Brasil, Cauby Peixoto Barros nasce em 10 de fevereiro em 1931, em Niterói (RJ), em uma família de músicos. Sua vertente artística surgiria no colégio de padres salesianos em que estudava, ao cantar no coro da igreja.

 

Após se formar, Cauby vai trabalhar no comércio e, nessa época, começa a participar do programa de calouros "Hora dos Comerciários", da Rádio Tupi.

Em 1952, já vivendo em São Paulo, passa a cantar em boates e na Rádio Excelsior, destacando-se como intérprete de músicas estrangeiras, quando seria convidado pelo empresário Di Veras para integrar o elenco da Rádio Nacional, no Rio, ao lado de nomes como Orlando Silva e Emilinha Borba.

Em pouco tempo Cauby se torna um ídolo, e em 1956, grava o maior sucesso de seu repertório "Conceição", que o faria aparecer na revista norte-americana "Time" como o maior ídolo da canção popular brasileira.

 

O cantor é então convidado a fazer uma turnê pelos Estados Unidos usando o codinome “Ron Coby”, mas, o sucesso esperado não acontece como o esperado.

 

De volta ao Brasil, Cauby se apresenta em clubes e boates, e, em 1980 volta a mídia com um disco pela Som Livre, comemorativo por seus 25 anos de carreira.

 

Em 2001 Cauby assume sua homossexualidade dizendo que "A gente consegue enganar por algum tempo, mas não por todo o tempo", e dois anos depois estreia no "Canecão", Rio, uma nova explosão de sucesso.

 

Em 2006, seria homenageado no teatro com o musical "Cauby", escrito por Flávio Marinho e protagonizado por Diogo Vilela. No ano seguinte, vence o Grammy Latino na categoria "Melhor Álbum de Música Romântica" com o CD "Eternamente Cauby Peixoto - 55 anos de carreira".

 

Seu último prêmio vem em 2013, no 24º Prêmio da Música Brasileira, com os troféus de "Melhor cantor" e de "Melhor disco popular", pelo CD "Minha serenata".

 

Ao todo, sua carreira conta com mais de 130 discos lançados, sendo o último deles em 2015, após um período de internação numa UTI em estado considerado grave.

Um ano depois, no domingo 15 de maio de 2016, Cauby Peixoto morre aos 85 anos em São Paulo, após uma semana de internação com quadro de pneumonia, a causa do falecimento segundo boletim médico.

E assim, Cauby Peixoto passaria a ter seu lugar de honra na História da Música brasileira e, também e em especial, na história do Rock, e lá fomos nós convidá-lo a integrar o “Rock Hall da Fama”, e prontamente teríamos o astro como nosso rockwalker de honra.

 

Apesar da agenda cheia de compromissos incluindo os ensaios para o show comemorativo dos sessenta anos de carreira, o carismático e sempre simpático Cauby Peixoto receberia a equipe da RockWalk Brasil®, a “Calçada da Fama do Rock”, na sexta-feira 15 de agosto de 2008 em sua residência, em São Paulo.

 

Após autografar a tradicional guitarra do projeto, Cauby faz questão de doar uma de suas famosas e extravagantes gravatas-borboletas, usada em shows memoráveis, um presente inestimável para seus fãs que, num futuro próximo, poderão conhecer ao visitar o acervo do Museu do Rock.

CATEGORIA

‘IN MEMORIAN’

ordem alfabética

André Matos

Antonio Marcos

Banda The Jet Blacks

Big Boy

Bolão e Seus Rockettes

Carlos Alberto Belmont

Carlos Imperial

Cassia Eller

Cazuza

Celly Campello

Chico Science

Dino

Dom & Ravel

Dori Edson

Ed Wilson

Eddy Teddy

Geraldo Brandão

Henrique Bartsch

Itamar Assumpção

Jessé

João Augusto

José Ricardo

Júlio Barroso

Luizinho & seus Dinamites

Mamonas Assassinas

Manito

Marcelo Fromer

Meire Pavão

Mingo

Nora Ney

Paul de Castro

Paulo Henrique

Pedrinho Batera

Pedro Gil

Raul Seixas

Renato Russo

Rodrigo Netto

Rogério Duprat

Ronnie Cord

Rossini Pinto

Sérgio Murilo

Sergio Sampaio

Silvinha Araújo

Teddy Milton

Terry Winter

Tico Terpins

Tim Maia

Torquato Neto

Waldir Anunciação

Wander Taffo

Zé Rodrix

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon

© 2008 by MMP ROCK Business. All Rights reserved ®