OS  HOMENAGEADOS

mutantes-web1.jpg

Mutantes

Publicado em 22/06/2008

Atualizado em janeiro 2020

Os MUTANTES, uma das mais icônicas e importantes bandas nacionais de rock, autointitulada como “psicodélica” e que seria a mais famosa e reconhecida banda brasileira em outros países, ao lado do Sepultura, é formada durante o Tropicalismo no ano de 1966, em São Paulo, pelos músicos e irmãos Arnaldo Baptista e Sérgio Dias, que se uniriam a Rita Lee, numa das muitas formações da banda.

 

Mas tudo começaria mesmo em 1968, quando o trio assina contrato com a Polydor e lança “Os Mutantes”, seu primeiro disco. Com arranjos de Duprat e participação especial de Jorge Ben, o LP é inovador e experimental, além de muito influenciado pelos Beatles.

Ainda no final dos anos 60, os Mutantes participam do "IV Festival da Música Popular Brasileira", apresentando "Dom Quixote" e "2001" (esta última parceria de Rita Lee com Tom Zé).

Daí em diante os Mutantes excursionam pela França.

O segundo disco já tem a participação do baterista Dinho Leme e do baixista Liminha.

O início dos anos 70 traria “A Divina Comédia ou Ando Meio Desligado”, LP considerado um marco na carreira do grupo e que assume de vez o rock.

 

A banda é contratada pela Rede Globo como atração fixa do programa "Som Livre Exportação", e logo viria “Jardim Elétrico”, e, em 30 de dezembro de 1971, Rita e Arnaldo se casam: “O casamento é apenas pra ganhar independência dos pais e que os irmãos teriam disputado no palitinho quem assinaria a certidão”, diria Rita Lee alguns anos depois. Na volta da lua-de-mel, o casal rasgaria a certidão de casamento no programa de TV da apresentadora Hebe Camargo.

Em março de 1972 é lançado “Mutantes e Seus Cometas no País dos Baurets”, Rock Progressivo cujo título é uma homenagem ao amigo Tim Maia, que chamava "baurets" os cigarros de maconha que costumava fumar.

"Balada do Louco" é o grande sucesso do álbum e um dos maiores da carreira do grupo, ao lado de “Vida de Cachorro”, ambos de Arnaldo e Rita. Esta seria a última participação de Rita Lee, cuja saída do grupo seria atribuída a ‘diferenças musicais com os irmãos Baptista’, mas, acredita-se que o fim do casamento com Arnaldo teria contribuído também.

 

Ainda em 1972 Rita Lee assina o novo disco “Hoje É O Primeiro Dia Do Resto De Sua Vida”, embora os Mutantes tenham participado do álbum tanto na composição quanto na gravação.

Nos anos seguintes os Mutantes continuam ativos, porém Arnaldo, debilitado pelo uso contínuo de LSD e outras drogas, além da depressão com o final de seu casamento, literalmente “pira” e deixa a banda, seguido pelo baterista Dinho e de Liminha.

Sérgio Dias mantém a banda com novos integrantes, e lança “Tudo Foi Feito Pelo Sol” pela Som Livre.

No final dos anos 70 Arnaldo se reuniria novamente com a banda em única apresentação, e na sequência Sérgio encerra as atividades do grupo após um show fracassado em Ribeirão Preto, que atrairia apenas 200 pessoas.

 

Sérgio Dias ainda participaria de alguns discos e shows solo de Rita nas décadas de 70 e 80.

Sérgio e Arnaldo chegariam a recusar um pedido feito pelo rockstar Kurt Cobain, líder do Nirvana e fã confesso dos Mutantes, para que se reunissem novamente, e em 1996, seria lançado um disco-tributo ao Mutantes, com vários sucessos do grupo interpretados por Arnaldo Antunes, Kid Abelha, Lulu Santos, Pato Fu e Planet Hemp.

 

Em 1999 a gravadora Universal lança “Tecnicolor”, com ilustração e caligrafia de Sean Lennon. Na época a PolyGran inglesa convida o grupo para morar em Londres e gravar um álbum com canções em língua inglesa.

Em 2005 a revista britânica Mojo inclui o álbum “Os Mutantes” em sua lista de "50 Most Out There Albums of All Time" na 12ª posição da lista, à frente de nomes como Beatles, Pink Floyd e Frank Zappa.

 

Em 2006 os Mutantes são homenageados na mostra "Tropicália - A Rrevolution in Brazilian Culture", em Londres, e Sérgio Dias, Arnaldo Baptista e Dinho Leme convidam a cantora Zélia Duncan e demais músicos da banda de Sérgio. Todos os ingressos são vendidos antecipadamente, e, depois do show em Londres, seguem para temporada nos Estados Unidos.

Em 25 de janeiro de 2007 o grupo faz sua primeira apresentação no Brasil após quase 30 anos. O concerto, parte dos festejos do 453º aniversário da cidade de São Paulo, atrai 50 mil pessoas ao Museu do Ipiranga. Em seguida, o grupo realiza uma turnê pelo Brasil, as últimas participações de . Zélia Duncan e Arnaldo Baptista na banda.

Arnaldo se dedica a produzir sua autobiografia, um livro de ficção “Rebelde Entre os Rebeldes”, dois álbuns da "Patrulha do Espaço" e a promover uma exposição com suas pinturas e esculturas.

Sérgio Dias e Dinho Leme permanecem na banda, que lança "Mutantes Depois", a primeira canção inédita dos Mutantes em mais de três décadas.

 

No final de 2019 um guitarrista da cidade de Itapeva SP, ganharia um presentão de Natal: ele teria sido selecionado para integrar a banda Os Mutantes. Em entrevista, o músico Camilo Macedo, que atualmente mora em Sorocaba (SP), afirma que se sente honrado ao fazer parte de uma das bandas mais famosas do Brasil: "Para mim é uma tremenda honra, a ficha está caindo aos poucos ainda. Os Mutantes é a banda mais famosa fora do Brasil ao lado do Sepultura e do Angra."

 

Após muitas idas-e-vindas, uma longa e bem-sucedida carreira, dezenas de discos e incontáveis shows por todo o mundo, os Mutantes finalmente gravam suas mãos na “RockWalk Brasil® – A Calçada da Fama do Rock”, durante um fim-de-semana numa fazenda em Altinópolis, interior de São Paulo, em evento realizado em 21 de junho de 2008 e que reuniria vários artistas, além de um público de cerca de dez mil pessoas.

 

Logo após a passagem do som, no escurecer da tarde ensolarada e com um belo e natural cenário de fundo, o felpudo tapete vermelho, estrategicamente colocado sobre a grama, recebe a placa de concreto que agora traz, gravadas em baixo-relevo, as impressões das mãos do guitarrista Sérgio Dias e do baterista Dinho Leme, fundadores dos Mutantes, além do baixista Vinícius Junqueira, o tecladista Henrique Peters, Vitor Trida nas guitarras, Fábio Recco e Bia Mendes nos vocais, e Simone Sou na percussão, a competente formação de um dos grupos de rock mais famosos do país.

 

O show dos Mutantes levanta o público, que canta em uníssono com a banda até a noite cair…

CATEGORIA

‘IN MEMORIAN’

ordem alfabética

André Matos

Antonio Marcos

Banda The Jet Blacks

Big Boy

Bolão e Seus Rockettes

Carlos Alberto Belmont

Carlos Imperial

Cassia Eller

Cazuza

Celly Campello

Chico Science

Dino

Dom & Ravel

Dori Edson

Ed Wilson

Eddy Teddy

Geraldo Brandão

Henrique Bartsch

Itamar Assumpção

Jessé

João Augusto

José Ricardo

Júlio Barroso

Luizinho & seus Dinamites

Mamonas Assassinas

Manito

Marcelo Fromer

Meire Pavão

Mingo

Nora Ney

Paul de Castro

Paulo Henrique

Pedrinho Batera

Pedro Gil

Raul Seixas

Renato Russo

Rodrigo Netto

Rogério Duprat

Ronnie Cord

Rossini Pinto

Sérgio Murilo

Sergio Sampaio

Silvinha Araújo

Teddy Milton

Terry Winter

Tico Terpins

Tim Maia

Torquato Neto

Waldir Anunciação

Wander Taffo

Zé Rodrix

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon

© 2008 by MMP ROCK Business. All Rights reserved ®